Vídeo era uma entrevista ao vivo concedida em agosto de 2018, na qual o presidente Bolsonaro questionava os resultados eleitorais de 2018

YouTube removeu, nessa quarta-feira (13/4), mais um vídeo do canal do presidente Jair Bolsonaro (PL) por infração das regras da plataforma. Tratava-se de uma entrevista concedida em 12 de agosto de 2021 à Rádio Jovem Pan Maringá (PR).

As imagens foram transmitidas ao vivo e ficaram salvas no YouTube e no Facebook, onde segue no ar. Na ocasião, Bolsonaro questionou a lisura das eleições em 2018, comentou sobre a CPI da Covid e criticou o deputado e ex-aliado Luis Miranda, que denunciou suspeitas de corrupção na compra de vacinas.

“Por que que nós temos que concorrer nas eleições do ano que vem sob o manto da desconfiança? O que nós queremos? Eu quero eleições limpas, o voto democrático, a contagem pública dos votos”, disse Bolsonaro na entrevista.

SEJA SÓCIO REI AGORA!

Após Câmara enterrar voto impresso, Bolsonaro diz que continuará luta

“Por que essa vontade enorme, esse trabalho enorme, do ministro Barroso, que é também o presidente do TSE, contrário ao voto impresso? Ele se reuniu com lideranças partidárias e, logo depois da reunião, essas lideranças, a maioria delas que eram favorável ao voto impresso, mudaram de lado. O que foi oferecido pra eles? O que aconteceu?”, questionou.

A remoção do vídeo foi identificada por Guilherme Felitti, da Novelo Data, consultoria de monitoramento da rede social.

Bolsonaro soma 35 vídeos removidos da plataforma. O YouTube ainda não esclareceu o que motivou a exclusão do 35º vídeo. Dos demais, 33 foram retirados do ar devido à disseminação de informações falsas sobre a pandemia da Covid-19 e apenas uma delas não foi por propagação de teor inverídico.

Esta é a primeira punição registrada em 2022. As demais foram em 2021 e não há registros em outros períodos.

O YouTube e o Palácio do Planalto foram procurados pela reportagem para comentar a remoção, mas até a publicação desta matéria ainda não haviam se manifestado. O espaço permanece aberto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.