QUARENTENA EM GOIÁS DEVE SER PRORROGADO POR MAIS 15 DIAS

1 ano ago
777

O governador Ronaldo Caiado deve anunciar só amanhã o novo decreto com novas regras de isolamento a serem seguidas pela população para evitar a propagação do coronavírus. O decreto em vigor tem validade até o próximo dia 4 (sábado).Mas informações de bastidores já dão conta de que a quarentena deve ser prorrogada por mais 15 dias pelo governo para evitar um aumento mais acentuado da curva de infectados no Estado, que já é crescente.

A expectativa do setor empresarial é de que o novo decreto faça concessões para algumas atividades econômicas, que retornariam ao trabalho de forma controlada e gradual, seguindo normas pré-estabelecidas. O anúncio das novas regras será feito apenas pelo governador, mas um integrante do alto escalão do governo estadual disse agora há pouco que acredita que o decreto será mesmo prorrogado. “Caso haja concessões, elas serão bem pequenas”, prevê.

Agora à tarde, representantes do Fórum Empresarial se reuniram com o governador para tratar do assunto. O presidente da Federação das Indústrias de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, disse que Ronaldo Caiado frustrou as expectativas dos empresários, pois apenas ouviu, mas não adiantou nada sobre o novo decreto.

“Ele disse que ainda está ouvindo todos e fazendo algumas alterações”, informou. Mas, segundo Mabel, o desespero entre a classe empresarial já é grande e os tribunais devem começar a conceder liminares permitindo que alguns setores voltem a funcionar. Ele adiantou que os empresários goianos já estão definindo algumas estratégias de ações, caso o governo prorrogue o decreto sem uma flexibilização.

Hoje, o Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado de Goiás obteve uma liminar para impedir que o governo de Goiás e a Polícia Militar proíba o funcionamento de suas empresas filiadas.

De acordo com o pedido de liminar, os escritórios de contabilidade fazem parte do rol das chamadas atividades essenciais à vida humana e, se esses estabelecimentos forem fechados, o próprio Estado será impossibilitado de arrecadar tributos para adquirir instrumentos indispensáveis à saúde.

Mabel já havia lembrado ontem que muitos empresários estão desesperados e oferecendo seus produtos e serviços aos clientes pelas redes sociais. Dessa forma eles estão atendendo com horário marcado e com portas fechadas, o que aumenta o risco de contaminação. “O pessoal vai querer abrir na marra e, depois, o governador vai culpar o setor empresarial se algo der errado. Só dividiremos a responsabilidade com ele se a reabertura ocorrer de forma controlada. Se não for assim, o governo perderá o controle”, disse.

Matéria: O Popular

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos

Nossas redes sociais

Outras notícias

Notícias mais recentes
A
Abrigo de cães e gatos não é a solução

Abrigo de cães e gatos não é a solução, afirmam especialistas.

Promessa: Durante a eleição, a parlamentar do MDB, Seliana da SOS prometeu algo que não era da sua jurisdição e agora espera que executivo compre a ideia. Especialistas questionam a eficácia de um abrigo para animais. A vereadora Seliane da...

2
SANEAGO COMUNICA FALTA D'ÁGUA EM BAIRROS ANÁPOLIS; VEJA DATA E BAIRROS AFETADOS

SANEAGO COMUNICA FALTA D’ÁGUA EM BAIRROS ANÁPOLIS; VEJA DATA E BAIRROS AFETADOS

3
UNIDADES DE SAÚDE DO RECANTO DO SOL E SÃO JOSÉ RETORNAM ATENDIMENTO CONVENCIONAL À POPULAÇÃO

UNIDADES DE SAÚDE DO RECANTO DO SOL E SÃO JOSÉ RETORNAM ATENDIMENTO CONVENCIONAL À POPULAÇÃO

4
"MOTIVO? CIÚMES

IDOSO DE 98 ANOS QUASE ARRANCA A ORELHA DA ESPOSA 40 ANOS MAIS NOVA A PAULADAS EM ANÁPOLIS, “MOTIVO? CIÚMES