Prefeitura de Anápolis faz manobras políticas na educação e alunos saem no prejuizo

2 semanas ago
930

O Estado de Goiás ocupa o 3° lugar entre os piores com educação de ensino à distância, e a prefeitura de Anápolis nada tem feito para que o impacto em nosso município seja menor. Nossa equipe de reportagem foi procurada na manhã desta segunda-feira por vários pais indignados com o descaso perante aos alunos da rede municipal de ensino, os mesmos relatam terem recebido mensagens disparadas nos grupos criados através do app Whatsapp pela escola, informando o desligamento de professores que encontravam se em contrato temporário, comunicando ainda que aguarda por parte da secretaria de educação o envio de um novo profissional.

Enquanto a secretária de educação Eerizanea “desconhece” o déficit gigantesco existente na rede, crianças em período de alfabetização sofrem as consequências irreparáveis de manobras políticas criada por ela e o senhor prefeito Roberto Naves tentando incansavelmente maquiar vagas que são de direito dos concursados aprovados que aguardam novas nomeações, pais de diversas regiões denunciam os prejuízos sofrido pelos seus filhos.

As denúncias partiram de diversas regiões de Anápolis, porém atualmente os locais mais prejudicados são: Summerville – CMEI IDELFONSO LIMIRIO

RECANTO DO SOL – CEI BATISTA CENTRAL DE ANÁPOLIS

SETOR SUL – ESCOLA MUNICIPAL PROF° MARONITA DIAS DOURADO

Foto Reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução

E agora prefeito? A sociedade aguarda uma resposta!

1 thought on “Prefeitura de Anápolis faz manobras políticas na educação e alunos saem no prejuizo

  1. Na escola Ayrton Senna da Silva está também passando por mudança, pois a secretária através do diretor administrativo mandou que os professores das áreas diversificada ( os professores do contraturno que atuava no horário vespertino) que ministrava aulas de xadrez, reforço, dança, Ed. Física e outras modalidades, com isso está desmanchando a estrutura de professores como escola de tempo integral, não foi falado diretamente que a unidade não funcionará mais como escola de tempo integral, mas se está tirando toda parte docente e lotando em outras unidades da para sub entender que está unidade voltará a ser uma unidade convencional, pois não tendo os professores para trabalhar com as atividades extra classe seria impossível ministrar estas aulas como por exemplo estagiários ou outros tipos de contrato. Para está administração pública estes professores estão somente sobrecarregada a folha de pagamento como sempre não estão pensando no desenvolvimento dos nossos alunos, e muito menos cumprindo promessas de campanha de que seria abertos novas unidades de período integral, mas como o ditado ” para um bom intendendor meia palavra basta” pois tirando agora os professores que ali trabalhavam posteriormente podem falar que a unidade não tem estrutura( pedagógica) para continuar como escola de tempo integral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos

Nossas redes sociais

Outras notícias

Notícias mais recentes
2
2° Sgto Adenir Pereira

SARGENTO DE COLÉGIO MILITAR DE ANÁPOLIS FALECEU AOS 49 ANOS E GEROU COMOÇÃO DE AMIGOS E ALUNOS

Faleceu na manhã desta segunda-feira (08) o 2° Sgto Adenir Pereira, 49 anos, ele trabalhava no Colégio Estadual da Polícia Militar Dr. César Toledo, em Anápolis. Adenir estava prestes a completar os 50 anos, pegou alguns dias de atestado por...

2
A Praça é Nossa

Kleber Lopes morre de covid aos 39 anos; humorista fazia ‘A Praça é Nossa’

3
(ex-Ibope)

Só Lula poderia superar Bolsonaro em 2022, diz pesquisa

4
IFG Anápolis se destaca em ações de combate a pandemia

IFG Anápolis se destaca em ações de combate a pandemia