Do bullying por causa do peso à vitória de um concurso de fisiculturismo, essa é a história do personal trainer Mayke Vieira Velasco, de 26 anos, morador de Anápolis, a 55 km de Goiânia. O rapaz contou que na adolescência sofria com apelidos como “graveto”.

“Já fui zoado até por ex-namoradas por ser magro demais. O bullying foi um combustível, eu queria mudar meu estilo de vida, o corpo, e um dos motivos foi ficar forte para proteger minha família”, falou o personal.

Mayke explicou que já participou de concursos de fisiculturismo nos anos de 2016 e 2017 (veja abaixo). Mas foi no dia 1º de maio deste ano que chegou o tão esperado troféu do primeiro lugar na 39° Edição do Campeonato Goiano de Estreantes de Musculação, Fitness e Fisiculturismo (IFBB-GO), em uma categoria que compara itens como peso e altura dos os participantes.

2016: Terceiro lugar na categoria Men’s Physique

2017: Sexto lugar na categoria Men’s Physique

2022: Overall (primeiro lugar) na categoria Classic Physique

O personal explicou que em 2021 não participou de concursos porque passou por uma cirurgia no joelho. Para o preparo deste ano, Mayke relatou que teve crises de fadiga crônica e Covid-19.

“Na preparação eu passei alguns momentos difíceis, foi um sonho realizado e um dever cumprido. Super feliz em dar esse orgulho para o meu pai”, comemorou Mayke.

Além do sentimento de dever cumprido, Mayke falou que o fisiculturismo mudou também a sua vida pessoal.

“O fisiculturismo não me salvou só na parte de ser muito magro, me ajudou a me relacionar socialmente, a ter mais afinidade com a minha família e aprofundar meus estudos”, finalizou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.