Mulher levou várias facadas nas costas e está internada em estado grave.

Um idoso, de 62 anos, foi preso temporariamente suspeito de tentar matar a mulher a facadas enquanto ela dormia, em Piracanjuba, na região sul de Goiás. O caso aconteceu no último dia 20 deste mês.

De acordo com as investigações da Polícia Civil, a mulher, de 50 anos, levou várias facadas nas costas, mas conseguiu fugir e pedir socorro. Ela foi levada para o hospital da cidade, onde segue internada em estado grave desde o dia do crime.

O idoso, que foi detido temporariamente na última sexta-feira (25), confessou o crime à polícia. Ele era considerado foragido desde o acontecido. Em depoimento, ele disse que o fato foi motivado por causa das constantes brigas do casal.

Segundo a corporação, o homem não possui antecedentes criminais e foi levado para o presídio de Piracanjuba. Ele deve responder pelo crime de tentativa de feminicídio, cuja pena pode ser de até 30 anos de prisão. A defesa dele não foi localizada.

Como não teve a identidade revelada, não foi possível atualizar o estado de saúde da mulher junto a unidade de saúde neste domingo (27).

Em outro caso, homem é preso por feminicídio em Montividiu

Um homem foi preso em flagrante neste sábado (26) suspeito de matar uma mulher em um parque de Montividiu, no Sul goiano. O caso foi descoberto depois que uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (Samu) foi acionada para socorrer uma mulher que estava com ferimentos no abdômen, provavelmente causado por arma branca. Apesar de ser socorrida, a mulher não resistiu e morreu momentos depois.

Durante as apurações, a Polícia Militar descobriu características do possível autor do crime e começou as buscas pelo suspeito, que foi encontrado por um Cabo da PM que tinha acabado de sair do trabalho. O homem estava andando às margens da rodovia.

Ao localizar o suspeito, o PM acionou a corporação que identificou e prendeu o autor do feminicídio. Ele foi algemado e conduzido para a delegacia, onde foi lavrado o flagrante. Ainda não há informações sobre o que teria motivado o crime.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.