Depois de passar pela 5ª cirurgia, a estudante Annelise Lopes, de 17 anos – que teve 60% do corpo queimado durante um experimento escolar – recebeu alta médica do Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol) nesta terça-feira (12). O acidente aconteceu em novembro de 2021 durante uma aula de química no Colégio Estadual Professor Heli Alves Ferreira, no Bairro Jundiaí, em Anápolis, na região central de Goiás.

A mãe Diolange Lopes explica que elas já estão em casa e que ainda há alguns ferimentos, mas que de forma geral a cicatrização está bem avançada. No total, além das cinco cirurgias de enxerto, foram mais de 20 procedimentos. Agora, de forma semanal, passará por atendimentos ambulatoriais no Hugol e segue com fisioterapia e psicólogo. “Graças a Deus, a cada dia ela está melhor”, comemora.

SEJA SÓCIO REI AGORA!

A última cirurgia da estudante contou com um enxerto do lado direito na altura do abdômen, do braço e em uma pequena parte nas costas.

Aniversário no hospital

No último dia 17 de março, Anne comemorou o aniversário internada no Hugol e ganhou de presente um ukelele (instrumento musical de cordas, originário do Havaí). Liberada pelo médico, tocou o instrumento no hospital e agora finalmente pode tocar em casa.

Experimento químico

Em novembro de 2021, Annelise teve aproximadamente 60% do corpo queimado durante um experimento em uma aula de Química no Colégio Estadual Professor Heli Alves Ferreira, no Bairro Jundiaí, em Anápolis, na região central de Goiás. O Corpo de Bombeiros foi acionado e encaminhou a menina para o Hospital Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (Heana). Depois do primeiro atendimento, ela foi levada, de helicóptero para o Hugol, em Goiânia.

Matéria do O Popular

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.