Enquanto decide sair do Brasil, Ford amplia investimentos na Argentina

1 semana ago
153

O presidente da Argentina, Alberto Fernández anunciou na manhã desta terça-feira (12/01) que a Ford irá investir 580 milhões de dólares no país Sul-Americano. O aporte será para a fabricação da Nova Ranger.

Enquanto a Ford decide paralisar suas operações de fabricação no Brasil, a montadora norte-americana tem ampliado seus investimentos na vizinha Argentina. Um encontro no dia 1º de dezembro sacramentou o aporte de 580 milhões de dólares para a fabricação da Nova Ranger.

“Recebi o presidente da Ford Argentina, Martín Galdeano, que anunciou que a montadora investirá 580 milhões de dólares na fabricação local da nova Ranger”, publicou o presidente da Argentina no Twitter, junto com uma foto da reunião que sacramentou o acordo. “Agradeço a empresa pela confiança no futuro da Argentina. Se a indústria cresce, o país cresce”, destacou Fernandez no comunicado.

Quase 40 dias depois, a Ford anunciou o fechamento de suas fábricas no Brasil. Serão fechadas as plantas de Camaçari (BA) e Taubaté (SP). A produção de peças para suprir o estoque de pós-venda será mantida por alguns meses. A fábrica da Troller, em Horizonte (CE), será fechada no último trimestre de 2021. São mais de 5 mil postos de trabalho encerrados no Brasil. O Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e Região (Sindmetau) anunciou hoje (12/01) que tentará fazer com que a Ford reveja a decisão de fechar as fábricas no Brasil e mantenha os empregos. Segundo o presidente do Sindicato, Claudio Batista, os trabalhadores foram “pegos de surpresa”.

O presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) também comentou e criticou a empresa norte-americana por supostamente estar escondendo o real motivo do fechamento. “Mas o que a Ford quer? Faltou a Ford dizer a verdade, né? Querem subsídios. Vocês querem que eu continue dando R$ 20 bilhões para eles como fizemos nos últimos anos? Dinheiro de vocês, impostos de vocês, para fabricar carro aqui? Não. Perdeu a concorrência. Lamento.”

Para Bolsonaro, a Ford queria a contrapartida de mais 20 bilhões de isenções fiscais, o que não foi concordado pelo governo federal. “Há três anos, a Ford anunciou que não ia mais produzir carro de passeio nos Estados Unidos. A falta de ambiente de negócios, na verdade, eles tiveram subsídios nossos ao longo dos últimos anos de R$ 20 bilhões. Queriam renovar subsídio para fazer carro para vender. Agora, tem a concorrência também… Chinesa, entre outras. Saiu porque, em um ambiente de negócio, quando você não tem lucro, você fecha.”

Ford amplia os investimentos na Argentina (Foto: Reprodução/ Twitter)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos

Nossas redes sociais

Outras notícias

Notícias mais recentes
B
Brasil registra mais de 1.300 mortes por Covid-19 em 24h por 2º dia consecutivo

Brasil registra mais de 1.300 mortes por Covid-19 em 24h por 2º dia consecutivo

Anna Satie, da CNN em São Paulo O Ministério da Saúde registrou nesta quinta-feira (21) mais 1.316 mortes por Covid-19. É o segundo dia consecutivo que mais de 1.300 vítimas entram na contagem — a única outra vez em que...

2
A luta do Davi

A luta do Davi

3
Goiânia

Três crianças são resgatadas em casa repleta de lixo e fezes

4
Centro de Inserção Social Monsenhor Luiz llc

Policiais militares e agentes prisionais, contêm início de Rebelião no presídio de Anápolis