Saída do general do Exército Joaquim Silva e Luna acontece em meio à escalada do preço do petróleo no mundo e, com ela, dos combustíveis vendidos pela Petrobras no Brasil

O presidente Jair Bolsonaro decidiu demitir o atual presidente da Petrobras, o general do Exército Joaquim Silva e Luna. A informação foi confirmada por fontes do Palácio do Planalto. O anúncio deve ser feito ainda nesta segunda-feira (28).

A troca do comando acontece em meio à escalada do preço do petróleo no mundo e, com ela, dos combustíveis vendidos pela Petrobras no Brasil, o que tem incomodado Bolsonaro e sido alvo de crítica do presidente da República.

É a segunda vez que Bolsonaro muda a chefia da estatal em seu mandato. Em fevereiro do ano passado, ele já havia dispensado o então presidente da estatal, Roberto Castello Branco, também em um momento em que o preço dos combustíveis inflamava movimentos dos caminhoneiros e prejudicava a popularidade do governo junto aos consumidores.

No reajuste mais recente, feito em 10 de março, a Petrobras elevou o preço da gasolina em 18% e, do diesel, em 25% nas refinarias, depois de 57 dias sem mexer no preço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.