Um novo fluxo para o tratamento de casos de dengue começa a funcionar em Anápolis. Nesta terça-feira, 3, o prefeito Roberto Naves anunciou durante coletiva, que além de reforçar as medidas de controle da doença na cidade, será criada a primeira unidade básica de saúde pediátrica do País. O objetivo é desafogar a UPA Pediátrica e até as unidades particulares que atendem as crianças nesse momento de crescimento da dengue e de sintomas gripais.

Como parte da estratégia divulgada, a partir de hoje, as unidades do Bairro de Lourdes e São José vão receber apenas casos com sintomas da doença, todos os dias, das 7h às 22h. É importante ressaltar que todas as unidades do município estão aptas a esse tipo de atendimento e o novo fluxo da dengue também demanda que o paciente faça o exame e, em casos leves, conforme orientação médica, aguarde o resultado em casa.

“Assim como agimos com rapidez em outras situações, como a Covid, vamos destinar a unidade do Arco-Íris para atendimento pediátrico. Dessa forma, vamos continuar cuidando muito bem das nossas crianças”, ressaltou o prefeito Roberto Naves durante visita à própria unidade, que funcionará a próxima segunda-feira, 9, diariamente, das 7h às 22h, e está sendo preparado para receber exclusivamente crianças com sintomas leves de qualquer patologia. Ele ainda observou que todas as unidades de saúde também atendem crianças.

A atenção especial às crianças deve-se ao fato de que, desde o início deste ano, a UPA Pediátrica dobrou o número de atendimentos e a demanda está alta, inclusive em unidades infantis particulares. Com a abertura da unidade básica para atendimento às crianças, a expectativa é de que a UPA seja procurada somente em situações mais graves que requerem pronto-socorro.

Dengue e sintomas gripais

A unidade do Parque Iracema continua funcionando 24h, de forma mista, para casos de dengue e síndromes gripais e as UPAs Pediátrica e da Vila Esperança são destinadas para casos moderados a graves. “Criamos toda uma rede de atendimento nesse momento crítico da dengue”, frisou Roberto Naves.

A Prefeitura também está trabalhando para conscientizar a população sobre o combate ao Aedes aegypti. Cerca de 300 agentes de endemias e agentes comunitários de saúde estão nas ruas eliminando os focos do mosquito e orientando os moradores. Além disso, desde 28 de abril, a bomba veicular (fumacê) está percorrendo a cidade em locais definidos por critérios técnicos do Ministério da Saúde, como bairros com maior incidência de notificações.

No próximo sábado, 7, uma grande mobilização está marcada em que toda a cidade, com servidores de todas as secretarias que irão bater de porta em porta para falar sobre os perigos da doença e formas de conter o mosquito. “Já usamos essa estratégia em outros anos e o resultado foi fantástico. Vamos repetir essa mobilização e juntos combater a dengue”, destacou o prefeito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.