Vásquez foi acusado de assassinato com crueldade

Uma história chocou a Catalunha, região de Barcelona. Na noite de 17 de junho de 2019, o argentino Mariano Daniel Vásquez gravou com o seu celular 15 vídeos de sua namorada, a catalã Susana Cortés, durante uma grave crise de hiperglicemia devido à sua diabete.  

Ao invés de buscar ajuda, Vásquez optou por apenas gravar a sua companheira que, por causa do grave quadro, faleceu horas depois. O homem foi preso e, na semana passada, foi à júri popular que o condenou à prisão perpétua. 

No julgamento, que ocorreu na última terça-feira (29), Vásquez foi acusado de assassinato com crueldade. O julgamento foi realizado no Tribunal de Violência contra a Mulher nº de Gavá, Barcelona, presidido pela juíza Joan Francesc Uría Martínez. Cerca de 25 testemunhas participaram do julgamento. 

SEJA SÓCIO REI AGORA!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.