O evento foi realizado por proposta do deputado Antônio Gomide (PT).

Participaram da mesa diretiva dos trabalhos, além de Gomide, o arcebispo Metropolitano de Goiânia, Dom João Justino; a reitora da Universidade Federal de Goiás (UFG), Angelita Pereira de Lima; o secretário-geral da Sociedade Goiana de Cultura (SGC) e ex-reitor da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) Wolmir Amado; e o padre Cleiton Bergamo, representando o bispo de Anápolis, Dom João Casimiro Wilk.

Antônio Gomide falou da importância de realizar essa sessão no Legislativo goiano para debater, ouvir e se informar melhor sobre o tema da Campanha da Fraternidade deste ano. “Sabemos o quanto a Campanha da Fraternidade cumpre um papel de buscar movimentos sociais, trazendo temas importantes para a sociedade, mas não tenho dúvidas de que a Educação abrange todos eles. É o momento correto de fazer esse debate, num momento de pandemia global, em que precisamos saber ensinar, escutar e compartilhar”, enfatizou.

O deputado frisou, ainda, que a educação pública, inclusiva e de qualidade se trata de uma condição de justiça social, que ainda é buscada no Brasil. “O tema da campanha faz com que as pessoas pensem um pouco mais sobre a situação que vivemos. A alfabetização é um direito humano e deve ser assegurado a todas as pessoas.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.