Um jovem foi preso ap√≥s se vestir de mulher e tentar se passar pela namorada em processo seletivo para emprego em Kotkapura (√ćndia). Angrez Singh, de 26 anos, vestiu roupas femininas e caprichou na maquiagem e nas pulseiras para fazer a prova de vaga na √°rea da Sa√ļde como se fosse Paramjit Kaur, de 34 anos. O incidente ocorreu em 7 de janeiro.

De acordo com a pol√≠cia, Angrez tamb√©m adulterou documentos de identidade para completar a farsa. No entanto, o indiano foi descoberto depois que as suas impress√Ķes digitais n√£o correspondiam √†s da candidata real no dispositivo biom√©trico. Fiscais da Universidade Baba Farid de Ci√™ncias da Sa√ļde, que aplicava o teste, disseram ter desconfiado de Angrez por causa do exagero na caracteriza√ß√£o, de acordo com reportagem no ‚ÄúIndian Express‚ÄĚ.

Ap√≥s a descoberta do golpe, a pol√≠cia foi chamada e prendeu o indiano. Agentes agora investigam se Angrez faz parte de uma rede maior de fraudes em processos seletivos e concursos p√ļblicos. Os documentos de identidade falsificados sugerem que o detido n√£o estava agindo sozinho e teve ajuda profissional.

‚ÄúAngrez Singh estava se passando por uma candidata identificada como Paramjit Kaur, moradora de Fazilka. Ele foi preso e a inscri√ß√£o da verdadeira candidata foi invalidada‚ÄĚ, disse o vice-reitor da universidade, Rajeev Sud. O casal ser√° indiciado por fraude e falsidade ideol√≥gica.

‚ÄúUm homem s√≥ pode correr esse risco pela namorada‚ÄĚ, disse um policial ao ‚ÄúIndian Express‚ÄĚ.

A Universidade Baba Farid de Ci√™ncias da Sa√ļde realizou teste de recrutamento para 806 vagas. O teste foi realizado em tr√™s centros, em Kotkapura, Faridkot e Ferozepur, com cerca de 7.200 candidatos, dos dois sexos, participando do exame.

Via Extra РFoto: Reprodução

Patrocinado

Deixe um coment√°rio

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *